Berliner Express — travel post / by Luminous


Travel journal from my trip to Berlin |  Diário de viagem da minha ida a Berlim





I'm above the clouds. 

The plane just reached cruise altitude and my ears are already filled with the music I set aside for this trip, the hopeful and joyful beats of Bruno Mars (who would have known!) of Whitney Houston, of Carrie Manolakos. It's good company. It keeps me awake long enough to get food, otherwise the lexotan would already have me snoring.

My eye is better. I think it helps that I didn't sleep — so it didn't have time to swell while I was lying down, and I can almost see properly. I'm still not happy about having to wear glasses the whole time I'm in Berlin, but luckily the darling likes it. 

---

Estou acima das nuvens. 

O avião acabou de atingir a altitude de cruzeiro e os meus ouvidos já foram preenchidos com a música que escolhi para a viagem, com os tons alegres do Bruno Mars (quem diria!), da Whitney Houston, da Carrie Manolakos. Fazem-me companhia. Mantêm-me acordada pelo menos até vir a comida, caso contrário o lexotan já me tinha a ressonar. 

O meu olho está melhor. Acho que ajudou não ter dormido — não teve tempo de inchar enquanto eu estava deitada e eu quase consigo ver. Não estou feliz por ter que andar a semana toda de óculos, mas graças a deus há quem goste. 



Flying at sunrise is one of my favorite things. When you're above the clouds, the whole horizon is pink; it's ethereal and gorgeous and promising. It's like the sky is giving me my favorite color so I can calm down and enjoy the trip, avoid the antics of traveling by plane a few years ago — when the fear was paralyzing. Now it's not. It's just relaxing

The plane got off delayed, an hour an a half. I already missed my connection to Berlin, from Frankfurt, but the lady at the airport was kind enough to save me a seat on the next flight. I wish I had seen her name so I could write an e-mail to the company. I told her I was nervous, flying alone, and asked her to help me so I wouldn't be stuck in Frankfurt for a whole day. She was incredibly sweet. More people in airports should be like her — it makes traveling so much easier. 

---

Voar ao nascer do sol é uma das minhas coisas preferidas. Quando estamos acima das nuvens, o horizonte é todo rosa; é etéreo e maravilhoso e promissor. É como se o céu me estivesse a atirar com a minha cor preferida para me acalmar, para evitar os desastres de andar de avião há dois ou três anos — quando o medo era paralizante. Agora já não o é. É só relaxante. 

O avião saiu atrasado, hora e meia. Já perdi a ligação de Frankfurt a Berlim, mas a senhora do aeroporto foi simpática e reservou-me lugar no voo seguinte. Gostava de ter prestado atenção e saber o nome dela, para poder escrever um e-mail para a companhia, a agradecer. Eu expliquei-lhe que estava nervosa e sozinha, pedi-lhe para me ajudar a não ficar o dia todo em Frankfurt. Ela foi extremamente amável. Devia haver mais gente como esta senhora nos aeroportos — torna as viagens muito mais agradáveis. 





Even though I'm not terrified anymore, I am almost always clutching the tiny pouch in which I carry a rosary and a tiny statue of the Virgin Mary. Everyone with my family travels with this pouch — it has gone from faith to superstition in no-time. My grandmother bought a new one some time ago, but we kicked it aside. We don't travel without our usual 'Nossa Senhora'. 

--

Ainda que já não tenha o terror de antes, estou quase sempre agarrada à bolsinha onde tenho um terço e uma imagem mínima da Nossa Senhora. Toda a gente na minha família viaja com esta bolsa — passou de fé a superstição num piscar de olhos. A minha Avó já comprou uma nova, mas nós não deixámos. Não viajamos sem a Nossa Senhora do costume. 




I just can't wait to get there. Frankfurt was fine, quick. Now I need to be in Berlin, right away!
--
Mal posso esperar para chegar. Frankfurt foi normal, rápido. Agora só quero estar em Berlim e já!



Finally in Berlin! Let the fun begin! And how I missed these streets! Oh. I'm only realizing it now. 
-
Finalmente em Berlim! Que a diversão comece! E como eu tinha saudades destas ruas. Oh. Só agora é que me estou a aperceber.


DAY TWO || DIA 2


^ Photo taken by Melanie Beier | Foto tirada por Melanie Beier


On our way to a tall building so we can have a view of the city. Lina wanted to take me up the TV Tower, at first, but I was scared so she gave me this alternative. It's surprising how I wasn't scared of the heights anymore. I mean. I didn't look down. I just pretended I was on the ground floor. Does that count as beating your fear?

A group of portuguese students was in the foyer. A soft 'com licença' [excuse me] escaped my mouth when I heard them talk, so the teacher was asking another kid in a low voice 'is she portuguese?'. I bought my ticket and said that I was, wished them a good holiday. They were from the South, most definitely, from their accent. 
-
Estamos a caminho de um edifício alto com um piso de panorama, para vermos a cidade por cima. A Lina queria levar-me à TV Tower, inicialmente, mas eu estava com tanto medo que nos ficámos por aqui. É estranho como já não sinto medo desta altura. Ou melhor, não olhei para baixo e fiz de conta que estava no rés-do-chão. Isso conta como bater o medo, certo?

Estava um grupo de estudantes portugueses na entrada. Sem que eu me apercebesse, acabei por me desviar de um e dizer 'com licença', pelo que a professora perguntou a um dos alunos (no que eu acho que ela definia como 'baixinho', mas audível para todos): 'é portuguesa?'. Eu comprei o meu bilhete e respondi-lhe que sim, desejei-lhes boas férias. Pelo sotaque, eram do Sul. 





photo on the right taken by M. B. | foto da direita tirada por M. B.



Below the building there were still vestiges of the Berlinale. I adored the slot machine bear. It's all hand painted! It looked like it was real, from a meter away!

Por baixo do edifício ainda havia vestígios do Festival de Cinema de Berlim (Berlinale). Eu adorei o urso-slot-machine. É pintado à mão! Parecia real, a coisa de um metro!




Before lunch, we got to see a concert at the foyer of the Berlin Philharmonic. It was wonderful — the house was packed and even though we couldn't take pictures inside, I took these before it started. A pianist and a violinist played a few pieces and they were wonderful. It was such a good, peaceful feeling. I was so glad to be there, at that moment. At every moment of the day, basically. 
-
Antes do almoço, vimos um concerto no hall de entrada da Filarmónica de Berlim. Foi maravilhoso — a casa estava cheia e ainda que não se pudessem tirar fotos depois de entrar, eu tirei estas do lado de fora, antes do início. Um pianista e uma violinista tocaram algumas peças e foi lindíssimo. Tão bom! Fez-me sentir tão, mas tão feliz por estar ali. 





After the concert it was time for the old National Gallery. We saw so much amazing European art. And I got to see one of my favorite Caravaggios! I geeked in front of it for about ten minutes, took every possible picture. It's refreshing to know that they allow pictures in every museum, as long as you don't use flash. I wish things were like that in Portugal — but no, we tend to be too greedy in our attempt to sell the musem art in the shops — and end up not doing either. 

--

Depois do concerto foi altura de visitar a Galeria Nacional. Vimos tanta arte Europeia, de uma qualidade fantástica. E eu vi um dos meus Caravaggios preferidos! Fiquei a ter um pequeno ataque de idiotice em frente à pintura durante um bocado. É refrescante aperceber-me que eles deixam tirar fotos em todos os museus, desde que não se use o flash. Quem me dera que fosse assim em Portugal — mas na sede de vender os artigos de da loja do museu acabam por não permitir imagens e por não vender as que têm. 




^Photo taken by M. B. | foto tirada por M. B. 


Day two ends with dinner at home and tv shows and the comfort of a bed. This is my kind of day. And this is my kind of company. 

O segundo dia acaba com jantar em casa, séries de tv e o conforto da nossa cama. Este é o melhor tipo de dia. E a melhor companhia possível.